Universidade do Minho é a entidade portuguesa com mais pedidos de patentes

A Universidade do Minho (UMinho) revelou hoje que é a entidade portuguesa com mais pedidos de patentes em 2019, com 44 submissões de “famílias de patentes”, seguindo-se a academia do Porto (32) e a Novadelta (28).

Em comunicado, a UMinho adianta que o resultado, conseguido no “Barómetro Inventa – Patentes Made in Portugal 2020”, “reforça o papel da academia como um dos principais motores de inovação do país e a sua forte ligação ao tecido económico-social”.

O ‘ranking’ elaborado pela consultora Inventa International agrega os registos que deram entrada no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), no Instituto Europeu de Patentes, na Organização Mundial da Propriedade Intelectual, no Instituto Norte-Americano de Marcas e Patentes e no Instituto Chinês de Patentes.

O top 20 do “Barómetro Inventa” inclui 11 instituições de ensino superior, “o que evidencia a importância destas na inovação nacional” e, aponta a UMinho, “revela ainda que, no ano passado, o Instituto Europeu de Patentes registou 272 pedidos portugueses de patente (mais 23% face a 2018), sendo 46% oriundos da região Norte”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

×